Molina MG, Rodríguez TC. Caracterización de la descentralización del sector salud en tres municipios: Itaguí, La Ceja y Balboa. [ Caracterização da descentralização do setor da saúde em três municípios: Itaguí, La Ceja e Balboa.] Revista Facultad Nacional de Salud Pública (Medellín, Colombia) 2002 julho-dezembro; 20(2): 7-21.

Objetivos: Analisar as características do desenvolvimento institucional e da participação comunitária como elementos chaves da descentralização em três municípios da Colômbia (Itaguí, La Ceja y Balboa).

Metodologia: Qualitativa. Estudos de casos através de observações, entrevistas sistemáticas e grupos centrais.

Resultados: A descentralização do setor saúde implica mudanças de ordem fiscal, política, social e administrativos para que os municípios assumam as responsabilidades transferidas pelo governo central e departamental e assumam a saúde da população. Os resultados indicam que apesar de que Itaguí, La Ceja e Balboa são três municípios com níveis de desenvolvimento socioeconômicos muito diferentes, possuem de forma geral avanços similares na implementação da descentralização e enfrentaram obstáculos tais como a falta de vontade política dos prefeitos de cada período para apoiar o processo, a falta de capacidade técnica das equipes das diretorias locais de saúde, a alta rotação estes demonstrando assim o alto clientelismo político e a complexidade da legislação. O desempenho dos organismos diretores do setor é baixo e os mecanismos de coordenação entre eles são deficientes ou inexistentes; o sistema de informação de saúde também teve baixos índices de qualidade e de eficiência ao tomar decisões. O seguro de saúde é um dos aspectos que teve maior avanço e as seguradoras possuem um grande poder. Existem inúmeras organizações comunitárias nos três municípios, mas estas tiveram pouca influência nas decisões na área da saúde.

Conclusões: Os dados que os autores obtiveram permitem evidenciar que ainda que em alguns lugares dentro dos três municípios estudados, não se percebe um importante desenvolvimento da descentralização de forma integral em nenhum dos três. O autor conclui que são características destacáveis nos três municípios as lutas pelo poder entre as instituições – entre as quais as seguradoras de saúde exercem grande poder –, o baixo desenvolvimento tecnológico, a falta de capacidade técnica, a alta rotação dos recursos humanos nas diretorias locais de saúde e o baixo desenvolvimento da participação comunitária.

Copyright 2007 University of New Mexico