Belmartino S, Bloch C. Desregulación/ privatización: la relación entre financiación y provisión de servicios en la reforma de la seguridad social médica en Argentina.[Desregulamentação/privatização: a relação entre financiamento e prestação de serviços na reforma da seguridade social médica, na Argentina]. Cuadernos Médicos Sociales (Rosário, Argentina) 1998 maio; 73:61-79.

Objetivos: Analisar o processo de reforma da seguridade social médica, na Argentina, sob a ótica das experiências internacionais.

Metodologia: Analítica e interpretativa.

Resultados: Os debates acadêmicos, políticos e técnicos dos últimos anos, estiveram hegemônicos devido ao tema da reforma da atenção médica, tanto nos países centrais como nos periféricos. Um dos eixos principais da preocupação, sobre as decisões de reformas, é a facilidade/conveniência de estabelecer novas relações entre o financiamento e a prestação de serviços, e as inovações criadas para tornar tais vínculos mais eficientes, informados e adequados com as necessidades da população.

Na Argentina, esse debate sobre doutrinas e experiências não teve muita repercussão: em primeiro lugar, a ênfase do processo de mudança, orientado a partir do estado, colocou em evidência a desregulamentação das entidades financeiras, deixando de lado a relação entre financiadores e provedores diretos, que constituem a esfera onde foram produzidas as mudanças mais significativas. Em segundo, o debate se conformou em termos fortemente ideológicos, contrapondo o estado ao mercado, solidariedade e responsabilidade individual, interesse público e interesse privado.

Conclusões: A análise das alternativas para reformar o setor da saúde, na Argentina, foi reducionista e desconheceu a experiência internacional.

Copyright 2007 University of New Mexico